*/
  • Posted by : Brasil é hora de acordar terça-feira, 2 de julho de 2013

    Governo gastou R$ 41,8 milhões para receber os turistas que injetaram R$ 22 milhões no comércio


    Gustavo Frasão, do R7, em Brasília
    Abertura da Copa das Confederações no Estádio Nacional Mané Garrincha deixou rombo milionário nos cofres do GDFPaulo Henrique Gomes / R7
    A abertura da Copa das Confederações, que aconteceu na tarde deste sábado (15) no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, com a competição entre as seleções do Brasil e Japão, gerou um prejuízo de R$ 19,8 milhões aos cofres do GDF (Governo do Distrito Federal). Para o jogo, os gastos do governo somaram R$ 41,8 milhões. Já a injeção de recursos pelos turistas chegou a R$ 22 milhões.

    Apesar dos números negativos, a avaliação da Setur-DF (Secretaria de Turismo do DF) é que o saldo é positivo, porque o resultado não pode ser analisado de forma pontual, uma vez que o turista que veio para a abertura pode voltar à cidade e trazer outros turistas. De acordo com a Fercomércio-DF (Federação do Comércio do Distrito Federal), além do setor hoteleiro, que teve 95% da capacidade ocupada pelos turistas, bares e restaurantes também apresentaram aumento de 12% no fim de semana do jogo.  
    A Setur-DF informou que os turistas injetaram R$ 22 milhões no comércio da capital federal, movimentando, principalmente, a rede produtiva do setor hoteleiro. Por outro lado, o GDF teve que tirar da própria conta a quantia de R$ 41,8 milhões para atender os 11,5 mil turistas que estavam na cidade para acompanhar o jogo, que resultou na vitória do Brasil por 3 a 0.  
    Desse total, R$ 34 milhões foram destinados às estruturas provisórias montadas para os membros da Fifa (Federação Internacional do Futebol) dentro do estádio e arredores, R$ 5 milhões com os shows e transmissão da competição ao vivo aos torcedores que estavam na Esplanada dos Ministérios e R$ 2,8 milhões com camarotes e ingressos VIPs.  
    Para este último, no entanto, o MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios) pediu para que o GDF tome providências e devolva aos cofres públicos a quantia de R$ 2,8 milhões gasta com os ingressos para a estreia.  
    Apesar do prejuízo, o secretário de turismo do Distrito Federal, Luis Otávio Neves, avaliou como positivo o balanço deixado pela abertura da Copa das Confederações.
    — Fizemos uma abertura bonita e os visitantes saíram encantados com a cidade. As consequências não são somente pontuais, como este aumento de demanda no fim de semana, mas gradativas. O turista vem, gosta e volta, além de trazer novas pessoas para conhecer a cidade.  
    Neves também está otimista com o jogo de abertura, porque acredita ser possível aproveitá-lo para desenvolver a economia e o comércio do Distrito Federal.  
    — Tivemos apenas um jogo que, apesar de importantíssimo por ser a abertura, já demonstrou que podemos aproveitar para desenvolver a cidade.  

    Fonte: R7

  • Ocorreu um erro neste gadget

    Copyright © 2014 - Brasil, é hora de Acordar - Todos os direitos reservados

    Brasil, é hora de acordar Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan