*/
  • Posted by : Brasil é hora de acordar terça-feira, 18 de junho de 2013

    • Impunidade

      Tribo de Jah


      A justiça só é cega
      Quando não quer ver
      Quando a lei se nega
      A se fazer valer
      Para uns implacável
      Para outros maleável
      Ou até negociável
      Ter leis em questão
      É o mesmo que não
      Leis sem efeito,que abrem exceção
      Abrem precedentes a dúbia aplicação
      Nunca propiciarão
      Um estado de direito
      Assim não se terá verdadeira nação
      A impunidade
      É um grave problema
      É a face mais falha da sociedade
      É o lado mais sujo do sistema
      Como é que se sente
      Um simples cidadão
      Brasileiro descontente
      Com a situação
      Eu amo o meu país
      E amo a minha gente
      Mas me sinto infeliz
      Eu acho deprimente
      Esse estado de impunidade
      E improbidade,vergonha nacional
      Estado de injustiça,imundice e calamidade social
      Eu digo não,como cidadão
      Eu peço justiça,peço punição
      Punição exemplar,justiça enfim
      Não,não,não
      Justiça sim,impunidade não
      Punição exemplar a todos os culpados
      Sem nenhuma exceção
      Aos poderosos,abastados,ou ao mais nobre barão
      Famigerados doutores,ricos ou bacanas
      Sendo culpados,estejam todos em cana
      Parlamentares pilantras,políticos interesseiros
      Deputados descarados,banqueiros trapaceiros
      Vereadores,prefeitos,governadores e empreiteiros
      Corruptos,corruptores e seus fiéis escudeiros
      Magistrados safados,empresários salafrários
      Traidores da pátria,fazendo o povo de otário
      Punição exemplar
      Aos bandidos escondidos
      Na imunidade parlamentar
      Fazendo falcatruas,as escuras fazendo fortuna
      Com o seu voto que colhem na urna
      E saem às ruas como se nada houvesse
      Ninguém lhes importuna
      Mesmo quando enriquecem
      Às custas de favores escusos do clientelismo
      Do uso e abuso do fisiologismo
      E das benesses do cobiçado poder
      Eu digo não,não pode ser
      Quanto descaso,quanta omissão
      Quem pode se safa
      O pobre é quem paga
      Eu peço punição,punição exemplar
      Não,não,não
      Justiça já,impunidade não
      A legião dos excluídos vai muito mal
      Banidos que estão do convívio social
      Debaixo dos barracos,pontes e sinais
      Não desejam mais que uma vida meramente normal
      Na televisão,em todos os canais
      Aparentemente tudo vai bem demais
      Logo vem outro carnaval
      E fica tudo bem no país do futebol
      Se rouba,se extorque,se frauda,se mata
      Se burla,corrompe,sonega e escapa
      Sem punição,nessa terra sem lei
      Quem tem muita grana
      Nunca vai em cana
      Bandido rico é rei,até quando eu não sei
      Eu quero ver quando é que vai se fazer
      Uma verdadeira nação
      Com direitos e deveres iguais pra todo e qualquer cidadão
      Eu quero ver,punição enfim
      Não,não,não
      Justiça sim,impunidade NÃO !

  • Ocorreu um erro neste gadget

    Copyright © 2014 - Brasil, é hora de Acordar - Todos os direitos reservados

    Brasil, é hora de acordar Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan